19 Junho, 2017 12:02

O melhor do forró encerra Festival de Inverno de Pedro II

Reprodução
Quem fechou a última noite do festival foi Chambinho do Acordeon

Os clássicos do “Rei do Baião”, Luiz Gonzaga, embalaram a última noite do Festival de Inverno de Pedro II, nesse domingo (19). Ao contrário das edições anteriores, a praça da Bonelle, onde está o palco Opala, recebeu o maior público dos últimos 10 anos, no último dia de festa. Durante essa edição, mais de 30 mil pessoas passaram pela cidade e prestigiaram o evento.

A primeira atração a subir no palco Opala, no domingo, foi a banda Retrô, de Pedro II, que fez uma viagem no tempo, tocando grandes sucessos do rock internacional, incluindo músicas de bandas como Guns‘n Roses, Aerosmith, U2 e Scorpions. Em seguida, foi a vez da banda As Fulô do Sertão se apresentar. Formada por três mulheres – Adnayane Marins (Triângulo e vocal), Écore Nascimento (Violão/Acordeon e Voz) e Tauana Queiroz (Zabumba e vocal) – essa foi a primeira passagem da banda pelo Festival de Inverno.

“Estar neste palco é um dos maiores sonhos de qualquer artista piauiense. Estamos muito felizes com o convite”, disse Écore Nascimento. O forró pé de serra das Fulô fez o público dançar e arrancou aplausos dos presentes. Quem fechou a última noite do 14º Festival de Inverno de Pedro II foi o piauiense Chambinho do Acordeon, que interpretou Luiz Gonzaga no cinema e que viaja o país cantando os clássicos do Rei do Baião.

Chambinho, que também estreou no palco Opala, agradeceu o convite. No repertório, além do xote, xaxado e baião, o artista cantou samba e surpreendeu o público, que esperou até o último momento do festival. “A música boa permanece. Um exemplo é Asa Branca, conhecida por pessoas de todas as idades”, disse o cantor, durante a apresentação, que durou quase duas horas.

O Festival de Inverno de Pedro II é a uma realização do Governo do Estado, por meio das secretarias de Estado da Cultura e do Turismo, Prefeitura de Pedro II e Sebrae.